domingo, 27 de abril de 2008

Chá e infusões

Resolvi fazer uma breve introdução á história do chá e falar um pouco de cada um dos chás que habitam na minha despensa, é que eu adoro chá e, passo o desafio/convite aos que me visitam e falem também um pouco de outros chás que não constem dos mencionados aqui.

Existem muitas lendas no que respeita á origem do chá. Sendo que a mais conhecida remonta desde há 5000 anos (2737a.c.) na China. O imperador Sheng Nong também conhecido como Curandeiro Divino exigiu que todas as pessoas fervessem a água antes de a consumirem, devido ás várias epidemias que devastavam o Império. Conta a lenda que o Imperador estava a descansar debaixo da sombra de uma árvore á espera que a água arrefecesse quando cairam na água algumas folhas de uns arbustos, dando-lhe cor acastanhada, o Imperador decidiu provar e gostou do sabor agradável. A partir daí desenvolveu-se a descoberta das propriedades estimulantes da folha do chá.

Em S. Miguel Açores onde existe um micro-clima, mais precisamente na freguesia do Porto Formoso é produzido o famoso chá biológico da Gorreana. O orange pekoe, broken leaf, o pekoe e o verde hysson. A folha é colhida após o 4º ou 5º ano da sua plantação sendo apenas podada até atingir esta idade.

Chá preto - é produzido a partir da planta Caméllia Sinensis e processa-se de duas formas em CTC (esmagamento, rasgo, enrolamento) ou em folhas inteiras, rico em cafeína, contém flavonóides que confere ao chá poderes antioxidantes superiores aos das vitaminas C e A (betacarotenos). Protege o organismo contra alterações celulares causadas por radicais livres. Estudos sugerem que a alta ingestão dos flavonóides do chá pode proteger dos ataques cardíacos.

Chá Verde- Provém da folha da planta do chá não murchada nem oxidada durante o seu processamento. A água não deve estar fervendo, pois de contrário as folhas acabam sendo cozidas e proporcionando gosto amargo á bebida. Tempo de infusão 3 minutos. É rico em antioxidantes que evitam a acção destrutiva das moléculas radicais livres, auxiliam por exemplo no combate ao cancro e ao envelhecimento. É rico em tanino e diminui as taxas de ldl (colesterol ruim) fortalece as veias, prevenindo doenças cardíacas e circulatórias. Possui também manganês, potássio, ácido fólico, vitamina c, k, B1 e B12.

Chá de cidreira- é uma planta perene herbácea da família da menta e hortelã. É utilizada como erva aromática e em aromaterapia. Ajuda a combater as insónias, apresenta efeitos calmantes digestivos, analgésicos, é indicado para combater as constipações. Faz-se uma infusão com água a ferver que se deita sobre as folhas contidas num recipiente de vidro ou louça, deixando repousar 15 minutos antes de beber, adoça-se a gosto de preferência com mel. (No lado direito, Erva Cidreira fresca do meu quintal.)

Alecrim- é uma planta aromática que floresce quase todo o ano, tem um aroma forte, contém tanino, óleo essencial na perfumaria, e também é usado em culinária e muitos medicamentos, a sua flor é apreciada pelas abelhas, porque produz um mel de elevada qualidade. A infusão faz-se com 4 gramas de folhas por uma chávena de água a ferver, tomado depois das refeições faz bem a quem tem estômago preguiçoso para digerir, e na tosse pertinaz. Já na culinária é muito apreciado na preparação de aves de caça, assados de carneiro, cabrito e vitela,etc. Em churrascos se espalhar um punhado sobre as brasas do carvão acesso, dá um odor agradável, perfumando a carne. Também é muito usado em sopas e molhos.

Lúcia-Lima- ou limonete,ou bela-luísa, é uma planta muito aromática, tem um efeito calmante, é utilizada no combate ás insónias, naúseas e indigestões. A infusão é preparada com 20 grs para 1 l de água, deitando água a ferver sobre as ervas contidas num recipiente de vidro ou louça e deixando repousar 15 minutos.

Hortelã (também do meu quintal) - É uma planta herbacea da família da Lamiaceae da origem da menta. Floresce no verão e tem propriedades diuréticas e anti térmicas e estimulantes.É utilizada como tempero em culinária, como aromatizante, ou para a extração do seu óleo essencial. Às vezes cultivada como planta ornamental outras como planta medicinal (vómitos, cólicas, expectorante, etc). A sua infusão é de 3 grs em 100 ml de água fervente por 5 minutos.

Limão- fruto do limoeiro, é rico em ácido ascórbico ou vitamina c, foi uitilizado em 1742 pela marinha britânica para combater o escorbuto. É utilizado em sumos, sorvetes, molhos e aperitivos. Da casca retira-se uma essência aromática usada em perfumaria e no preparo de licores e sabões. Frutifica durante todo o ano. As partes usadas são folha, casca do fruto e suco do mesmo. É um antioxidante, calmante, combate a acidez orgânica. Do suco extraído faz-se a limonada, e com as cascas uma infusão com água a ferver, adoçado com mel é muito bom no combate ás constipações.

Laranjeira- que nos dá a tão conhecida laranja, é uma árvore da família da Rutaceae. A laranja foi criada a partir do cruzamento do pomelo com a tangerina. É muito conhecida por ser fonte de vitamina c. Se comermos 2 laranjas por dia teremos a quantidade de vitamina C de que o nosso organismo necessita. A laranja também é rica em pectina, importante na regulação dos valores do colesterol, devido ao seu elevado teor em vitamina C torna-se num anti.oxidante poderoso, face á presença de radicais livres nos alimentos industrialmente processados. Também faz-se a água de flor de laranjeira muito utilizada em doces conventuais , da folha e casca faz-se uma infusão com água a ferver, para combater constipações. As partes usadas são a flor, o fruto e a folha.

Funcho- também conhecido por erva-doce, anis doce, é fortemente aromática comestível, utilizada em culinária, perfumaria, aromatizante de bebidas espirituosas e como planta medicinal. As sementes secas são utilizadas em chás e tisanas, as suas raízes são consideradas diuréticas, sendo comercializadas nas ervanárias. O chá da semente de funcho é utilizado para reduzir os gases intestinais, incluindo na 1ª infância e em crianças lactentes. O cheiro e sabor característicos resultam da presença de anetol um composto fortemente aromatizante.

6 comentários:

Luisa Alexandra disse...

Quando aí estive abasteci-me do famoso Chá Gorreana, que gosto imenso.
Obrigado pelas explicações!

Luísa Alexandra

edinha disse...

Gostei desta lição dos chás :)
Beijinhos

Manuela disse...

Pois é, o chá Gorreana é muito consumido por cá :)

Também tenho vários chás no quintal. Até tenho um que não sei o nome, como és apreciadora de chás será que sabes qual será? As folhas são tipo umas fitas compridas e o sabor é parecido com o limão...

Nani disse...

Oi Manuela chama-se erva limão certo? eu tenho no meu quintal mas não tá muito bonito por isso não falei dele e também tinha sálvia mas foi-se se tens fala deles ok, bjs :)

Manuela disse...

Faz todo o sentido que se chame erva-limão, não sabia o nome. E também tenho sálvia. Neste momento também não estão com muito bom aspecto hihi

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra commander
http://prezzoviagraitalia.net/ viagra generico
http://precioviagraespana.net/ viagra generico

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails