segunda-feira, 1 de maio de 2017

As minhas viagens - Holanda (Amesterdão, Roterdão, Zannse Schans, Keukenhof)


Bicicletas em Amesterdão
Canais de Amesterdão
Vou aqui relatar as minhas mini-férias com um grupo de amigas nesta cidade maravilhosa, internacionalmente conhecida pela vida noturna, Amsterdã oferece um leque enorme de atividades, museus, praças, parques e ciclovias, muitas ciclovias que nos convidam a um delicioso passeio de bicicleta (que não fiz por falta de tempo).
Canais de Amesterdão
A cidade possui  160 canais e mais de 1200 pontes, fazer um passeio  de barco é altamente recomendado.
Parti do Porto (Portugal) pela Ryanair , em direcção ao aeroporto de Eindhoven. Comprei os bilhetes de transfer direto na AirExpress Bus para a estação Centraal de Amesterdão no balcão antes de sair, e apanhamos o autocarro que se situa no lado direto quem sai do terminal do aeroporto. A viagem dura cerca de 1:30h e o bilhete ficou a 20 euros, comprei ida e volta para garantir a viagem de regresso.

 1º dia
Visitar Amesterdão a pé, embrenhar-se pelas ruas e canais de Amesterdão, fomos em direção à Praça Dam visitar o Monumento Nacional um obelisco Branco  erguido em 1956 localizado na praça Dam, no centro histórico de Amsterdã em homenagem as vitimas da segunda guerra mundial  e em frente, localiza-se o Palácio Koninklijk (palácio real de Amesterdã) Museu Madam Thusaud também na Praça Dam. A noite visitamos o famoso bairro da luz vermelha passando por ruas com vitrines de mulheres.
O bairro vermelho é seguro. Esse passeio fica melhor depois de escurecer com as vitrines iluminadas em tons de vermelho,  proibido tirar fotos.

 2º dia – Keukenhof e Roterdão
Keukenhof

Logo cedo rumamos em direção à estação centraal para apanhar o comboio para Schipol, em Schipol compramos os bilhetes no autocarro em direcção a Keukenhof, o maravilhoso jardim das tulipas, que coisa linda de se ver, vale a visita que dura cerca de 3 horas.
Normalmente está aberto de 23/03/2017 a meados de Maio. Tem muitas atracões, música ao vivo, estufas de tulipas de todas as cores.
Compramos os bilhetes online para evitar filas.
Após visita ao jardim, apanhamos o autocarro de regresso a Schipol.
Já em Schipol compramos bilhetes de comboio e rumamos até Roterdão, visitamos as casas cúbicas, o mercado, demos ainda um belo passeio pela marginal junto ao mar.
Keukenhof
Keukenhof
Roterdão
Amesterdão
 3º dia – Casa Anne Frank e Zaanse Schans (ver os moinhos)
Logo de manhã pelas 09.00h estávamos todos à porta da  Casa de Anne Frank, compramos os  os bilhetes online para evitar grandes filas, custo do bilhete em Março 2017 – 9,50€ a visita dura cerca de 1 hora. A casa fica no número 263 da Prinsengracht do lado da Igreja Westerkerk. O lugar hoje aberto pra visitação foi esconderijo da pequena judia Anne Frank e outras sete pessoas durante a Segunda Guerra Mundial até que, depois de 2 anos escondidos do mundo, foram descobertos pelos nazistas e enviados a Campos de Concentração. O diário original escrito por Anne Frank está lá, assim como fotos, documentos e outros objetos pessoais
Zannse Schans

Após a visita, fomos para a estação Centraal de Amesterdã para comprar os bilhetes de comboio até Zaanse Schans viagem que dura cerca de 15 minutos de comboio. Chegando na vila rumamos em direção aos moinhos, a paisagem é de tirar o fôlego a qualquer um, impossível não ficar indiferente à linda paisagem, cheia de casinhas verdes, canais, pontes, jardins, museus……
Já em Amesterdão, de tarde fizemos o tour turístico de barco pelos canais com duração de 1 hora. Ficamos a conhecer um pouco da história da cidade.
De seguida fomos visitar o Beginhof de Amsterdam que fica na praça  Spui, uma praça cheia de livrarias, e cafés onde está a entrada do Beginhof (uma porta de madeira discreta ao lado de uma livraria). O Beginhof  éuma vila onde antigamente viviam as beguinas, uma irmandade católica onde as mulheres viviam afastadas do restante da sociedade. Mas tristeza das tristezas, quando chegamos não nos deixaram entrar, a porta fecha às 17horas.
Passamos pelo Bloemenmarkt o mercado de flores flutuante Saindo do Beginhof é hora de caminhar um pouquinho pelos canais de Amsterdã , passamos pelo mercado de flores flutuante, o Bloemenmarkt, seguido da Curva dourada. São tantas as flores, tulipas e outras que fica difícil a escolha na hora de comprar.

Rijksmuseum, o Museu Nacional de História e Arte
Zannse Schans


Zannse Schans

O Rijksmuseum, o Museu Nacional de História e Arte dos Países Baixos, É o museu-orgulho da Holanda e está entre os mais famosos do mundo.  Tem 80 salas 8 mil obras que marcam 800 anos de história artística holandesa (de 1200 a 2000 dC). Todas as peças do acervo foram mudadas de lugar, com exceção única pra “A Ronda Noturna”, de Rembrandt
Aproveite que você vai estar lá pertinho, e tire uma clássica foto na placa Iamsterdam..
Outra atração da cidade é o Museu Van Gogh. Tem o maior  acervo mundial do mestre do impressionismo com mais de 200 pinturas, 400 desenhos e várias cartas que trocou com o irmão. A história de vida polêmica de Van Gogh, que inclui depressão, corte da orelha, clínica psiquiátrica e suicídio, pode ser acompanhada fase a fase pelas diferentes técnicas usadas nas suas pinturas. Pobre Van Gogh.
Outras atividades que valem o seu tempo
 Amsterdã tem mais bicicleta do que gente, um dos parques da cidade é o Vondelpark, o parque mais popular da cidade.


2 comentários:

cozinha100segredos disse...

Adoro viajar através de fotos! Obrigada por partilhares connosco! Estão lindas! Beijinhos

Iza disse...

Holanda é um dos países que gostava de visitar...estas mini ferias estive nos Açores (S. Miguel) e adorei.
As fotos estão fantásticas
Bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails